Arquive-se!

Denunciado em 2015 pela OPS, deputado federal teve seu inquérito no Ministério Público arquivado por “baixa materialidade da conduta” e de o caso revelar “o ínfimo prejuízo ao erário”, disse o procurador responsável pelo caso.