Sete dias de guerra

em

Com um bombardeio, ainda durante a madrugada ao prédio da polícia de Kharkiv, o conflito entre Rússia e Ucrânia chega ao sétimo dia.

As últimas informações dão conta de que os russos alcançaram a cidade por via aérea, com recurso a paraquedistas, eram 3 horas da manhã. O Governador da cidade fala em 21 mortos e 112 feridos nas últimas 24 horas.

Localizada a 140 quilômetros de Kiev, Zhytomyr também foi alvo de bombardeios na madrugada de hoje, no horário local. Uma área residencial foi atingida, deixando várias casas destruídas e ao menos quatro pessoas mortas, sendo três adultos e uma criança.

Anteriormente, em ataque ao aeroporto de Gostomel, o governo russo afirmou que 200 militares foram mortos. Só nesta quarta, 21 pessoas morreram em bombardeio a Kharkiv. Essa é a segunda maior cidade da Ucrânia, com mais de 1 milhão de habitantes.

O presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky declarou que cerca de 6.000 soldados russos morreram desde o início da guerra. Do lado ucraniano há mortos entre civis e militares. De acordo com a ONU, o número de civis mortos pode chegar a 100, incluindo crianças. Contudo, a entidade afirma que o número pode ser ainda maior.

O ministro das Relações Exteriores da Ucrânia, Dmytro Kuleba, acusou a Rússia de atacar jardins de infância e orfanatos. “Putin está em guerra com as crianças”, escreveu no Twitter.

Depois da Rússia e Ucrânia não chegarem a um acordo há dois dias para terminar os conflitos, a delegação russa aguarda a comitiva ucraniana para uma nova rodada de negociações, segundo o secretário de imprensa russo, Dmitry Peskov.

O novo encontro deve ocorrer ainda hoje, na fronteira entre Belarus e Polônia, segundo informações divulgadas ontem pela agência estatal russa RIA Novosti.

O ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergei Lavrov, disse hoje que se ocorresse uma terceira Guerra Mundial, o combate envolveria armas nucleares e seria destrutivo. As declarações ocorrem diante das ofensivas armadas contra a Ucrânia e foram divulgadas pela agência de notícias russa RIA Novosti.

Fonte: Twitter @franakviacorka

Enquanto as tropas russas avançavam, diversos moradores e trabalhadores bloquearam a estrada de acesso a uma usina nuclear perto de Enerhodar, no sudoeste da Ucrânia, nesta quarta-feira (2).

Diversos vídeos postados em redes sociais das autoridades locais mostram multidões carregando bandeiras ucranianas e bloqueando a estrada.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.