Senador do dinheiro nas nádegas é afastado por 90 dias pelo ministro Barroso.


O senador flagrado tentando esconder dinheiro entre as nádegas deve ser afastado de suas funções por 90 dias por determinação do ministro Luís Roberto Barroso, do STF. A decisão agora segue para o Senado, que pode manter ou não a determinação de Barroso.

Ontem, Rodrigues foi pego com uma grande quantia de dinheiro vivo na cueca em sua casa em Boa Vista, quando a Polícia Federal cumpria um mandado de busca e apreensão por suspeita de desvios de recursos públicos de emendas parlamentares destinadas ao combate à pandemia de covid-19.

A apreensão ocorreu em partes, uma vez que o senador tentou esconder parte da quantia mesmo após ter sido flagrado inicialmente com R$ 15 mil. Depois, ainda foram encontrados mais R$ 18.150, totalizando mais de R$ 33 mil.

O senador ocupava a vice-liderança do governo no Senado, mas hoje foi dispensado da função pelo presidente Bolsonaro por causa da repercussão do caso.

Depois de ter autorizado a operação da PF realizada ontem, Barroso justificou em sua decisão que o afastamento de Rodrigues é necessário pela “gravidade concreta dos delitos investigados” e também para evitar que o senador se utilize de suas funções parlamentares para atrapalhar a investigação.

A decisão do ministro detalha como ocorreu a apreensão do dinheiro na cueca do senador, que diz que no momento da ação, o parlamentar escondeu maços de dinheiro em suas vestes íntimas.

Os agentes que participaram da apreensão relataram que o senador foi flagrado com o dinheiro porque apresentava “um grande volume, em formato retangular, na parte traseira das vestes”.

Segundo relato do delegado Wedson Cajé Lopes, que participou da ação, o senador pediu para ir ao banheiro, provavelmente para tentar se livrar da quantia em dinheiro. Wedson então acompanhou Rodrigues no banheiro e percebeu o volume na roupa do senador, que vestia um short azul do tipo pijama e uma camisa amarela.

Nessa primeira apreensão, foram encontrados R$ 15 mil e os policiais perceberam que o dinheiro na cueca de Rodrigues só apareceu enquanto eles faziam buscas no quarto do seu filho, o que leva a entender que a intenção do senador era ocultar os valores ao pedir para ir ao banheiro.

A PF relatou que a segunda apreensão aconteceu já com o senador irritado que, após ser indagado pela terceira vez, Chico Rodrigues enfiou a mão em sua cueca, e sacou outros maços de dinheiro, que totalizaram a quantia de R$ 17.900. Mesmo após o episódio, os agentes ainda tiveram que fazer uma nova busca pessoal para encontrar mais R$ 250, que totalizaram os mais de R$ 33 mil apreendidos.

A PF filmou as ações e o vídeo da segunda apreensão terá que ser mantido em cofre por determinação de Barroso porque “exibe demasiadamente a intimidade do investigado “, diz a decisão. O ministro do STF afirmou que o vídeo causaria a “desnecessária humilhação pública” do senador.

Com informações UOL

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.