Sobre rachadinhas, STJ nega suspender investigação contra Flávio Bolsonaro


Recurso do senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ), no processo sobre o suposto esquema de rachadinha da Alerj (Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro), foi negado pelo ministro do STJ (Superior Tribunal de Justiça) Felix Fischer, nesta 4ª feira. Os advogados do filho mais velho do presidente Jair Bolsonaro pediam para paralisar as investigações.

Flávio nega as acusações que lhes são imputadas, que são a de peculato, organização criminosa e lavagem de dinheiro. As irregularidades teriam ocorrido no período em que ele era deputado estadual.

A defesa de Flávio pediu que Fisher reconsiderasse a decisão de 17 de abril em que negou habeas corpus para parar as investigações. No entanto, Fischer considerou que a defesa não apresentou fatos novos que justificassem uma mudança em seu posicionamento.

Ao STJ, Flávio alega quebra de sigilo fiscal e bancário na comunicação feita pelo Coaf (Conselho de Controle de Atividades Financeiras) sobre movimentações financeiras atípicas em sua conta.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.