Política

“Que se dane se é filho do presidente”, diz Major Olimpio


“Repito, que se dane que é filho do presidente, aqui é senador”.

Sen. Major Olimpio em referência a Flávio Bolsonaro

O líder do PSL no Senado, Major Olimpio (PSL-SP), declarou  em entrevista exclusiva ao Congresso em Foco, que o partido não é uma dinastia e que, por isso ele defende a saída de Flávio Bolsonaro (PSL-RJ) da sigla.

A declaração veio em meio à crise instalada no PSL em torno da presença do senador e filho do presidente da República. “Para mim, todos os filiados do PSL são absolutamente iguais e merecem o respeito como filiados. Para mim, eu quero que se dane se é filho do presidente ou não, isso aqui não é dinastia, é um partido político e tem a área de governo”, declarou o Major.

Os desentendimentos no PSL se acirraram após Flávio Bolsonaro pressionar senadores a retirarem suas assinaturas para a instalação da CPI da Lava Toga. O auge do desgaste se deu com a saída da senadora Juíza Selma da sigla. Ela foi para o Podemos e anunciou nas redes sociais que o motivo foram os desgastes gerados pelo filho de Jair Bolsonaro. “Sai do PSL por causa do desentendimento com o senador Flávio Bolsonaro. Não foi apenas pelo fato de ele querer que eu retirasse a assinatura. Foi pela forma indelicada e desrespeitosa com que ele me tratou”, afirmou a dissidente do PSL.

Para Major Olimpio, quem deveria ter saído do partido era Flávio e não Selma. “No momento em que estivemos em lados opostos, eu e as duas senadoras do partido, em função da CPI da Lava Toga, ele [Flávio Bolsonaro] ficou do outro lado, entendeu? Nós fizemos uma avaliação, quem tem que sair não somos nós, então saia quem está errado”, afirmou o senador ao site.

Olimpio afirma que a crise com Flávio Bolsonaro não refletirá no relacionamento com o Governo. “O relacionamento com o presidente é o mais harmonioso possível”, disse o senador. “Não tive uma ruptura com o presidente, não vou deixar de votar com o Governo. Agora, para mim o Flávio é filiado, como nós temos 470 mil filiados no país. O que eu tiver que dizer para um filiado eu digo e acabou”, afirmou.

“Repito, que se dane que é filho do presidente, aqui é senador”, completou o Major. A briga entre o senador Flávio Bolsonaro e Major Olimpio pode ser traduzida como uma briga de bolsonarista versus lavajatista. O líder do PSL, por mais que seja um ávido defensor do presidente Jair Bolsonaro e suas pautas, é acima de tudo um defensor da operação Lava Jato.

Com informações do Congresso em Foco

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.