Política

Servidores da CLDF pedem exoneração para não baterem ponto


A Mesa Diretora da Câmara Legislativa do Distrito Federal resolveu cobrar de todos os servidores, inclusive dos comissionados, que batam ponto. A direção da Câmara quer instituir o controle de presença por biometria nas dependências do órgão que, por enquanto, está em fase de testes, por meio de software.

Dos sete procuradores concursados da CLDF, quatro pediram nessa segunda-feira, 20, exoneração das funções comissionadas que ocupavam na Casa e o motivo é que não querem cumprir a carga horária de 8 horas diárias.

A função comissionada (CL-3), cuja carga horária é “figurativa”, é no valor de R$ 3,4 mil, porém, dois do quarteto de procuradores que pediram exoneração têm salários em torno de R$ 34 mil devido ao tempo de casa.

O presidente da CLDF, Rafael Prudente (MDB), disse que “a gestão da Câmara Legislativa está pautada pela transparência e austeridade com o dinheiro público”. Por essa razão, acrescentou, é necessário ter o controle do trabalho dos servidores. “Os que estão entregando os cargos comissionados representam uma minoria que não concorda com a jornada de oito horas diárias”, pontuou.

Categorias:Política

Marcado como:, ,

1 resposta »

  1. Pingback: - platonia

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.