“Quem ligou pro dono do Santander na Espanha pra pedir a cabeça de uma bancária, colega minha, porque ela ousou falar que se a Dilma fosse eleita o dólar ia subir e a Bolsa ia cair foi o Lula, que hoje está na cadeia”, disse
o ministro da Educação Abraham Weintraub durante sessão na Câmara.

Sem aparentemente se preocupar com a repercussão de sua fala, o ministro insinua que deputados não sabem o que é uma Carteira de Trabalho. Veja o vídeo no final da página.

“Eu gostaria também de falar que eu fui bancário, carteira assinada, azulzinha, não sei se vocês conhecem”, disse o ministro, ouvindo em seguida gritos de protesto dos deputados. “Trabalhei muito, pagava imposto sindical para valer. Trabalhei muito, recebi o ticketzinho”, continuou o ministro da Educação Abraham Weintraub durante sessão na Câmara.

Ele foi chamado pelos parlamentares para apresentar explicações sobre o congelamento de verbas na área da educação.

Deputados de oposição passaram então a gritar, pedindo a demissão do ministro. Eles também levantaram cartazes com dizeres contra os cortes na educação. O presidente da mesa, o deputado Marcos Pereira (PRB-SP), também demonstrou incômodo com a fala do ministro. Pereira disse que já teve a carteira assinada e se sentiu ofendido com a fala do ministro.

A convocação para dar explicações a deputados ocorre no mesmo dia em que uma série de manifestações acontecem em todo o país. Professores, estudantes e trabalhadores da educação participaram de protestos em defesa das universidades federais, da pesquisa científica e do investimento na educação básica.