Relator da Lava Jato no TRF-4 mantém Lula preso. Leia o despacho judicial


A decisão de soltar Lula caiu poucas horas depois de ser proferida e Lula deverá ser mantido preso.

O desembargador João Pedro Gebran Neto, relator da Operação Lava Jato no Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4), tornou sem efeito a decisão de seu colega de tribunal Rogério Favreto que determinava a soltura do ex-presidente Lula já a partir deste domingo (8). Em liminar, Rogério acatou pedido de habeas corpus apresentado na sexta-feira (6) por deputados petistas que apontaram a falta de fundamentação jurídica da prisão do cacique petista.

Em seu despacho, publicado em pleno plantão judiciário após provocação do juiz federal Sérgio Moro, Gebran ordenou que a decisão de soltura não fosse cumprida. “Determino que a autoridade coatora e a Polícia Federal do Paraná se abstenham de praticar qualquer ato que modifique a decisão colegiada da 8ª Turma”, anotou o desembargador, corresponsável pela elevação da pena imposta a Moro contra Lula de nove para mais de 12 anos de prisão.

Leia a íntegra do despacho

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.