Servidores desviam R$ 1,7 milhão de projetos da Universidade Federal do Pará


Dezesseis servidores públicos são acusados pelo desvio de R$ 1,7 milhão em recursos federais destinados ao financiamento de projetos da UFPA – Universidade Federal do Pará.

Esta semana a Justiça Federal paraense aceitou a denúncia do Ministério Público Federal e os acusados devem responder pelos crimes de peculato, formação de quadrilha e uso de documentos falsos.

De acordo com o MPF, os desvios ocorreram entre 2005 e 2009 na Fundação de Amparo e Desenvolvimento da Pesquisa, a Fadesp. Os servidores denunciados atuavam como diretores, coordenadores técnicos de projetos e, principalmente, componentes de comissões de licitações.

O grupo incluía dados falsos em processos de licitações, o que permitia a participação de empresas fantasmas e a emissão de cheques para pagamentos de despesas e serviços não realizados.

As ações foram investigadas pelo  Ministério da Transparência, Fiscalização e Controladoria-Geral da União. As licitações também não eram publicadas no portal da Transparência da Fadesp e não eram submetidas a pareceres jurídicos.

Os réus podem pegar até 22 anos de cadeia, além do pagamento de multas e reparação integral dos prejuízos aos cofres públicos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s