“Se consumado o impeachment, teríamos um golpe de Estado”, diz Dilma em carta


Em mensagem lida no Palácio da Alvorada (leia íntegra abaixo), a presidente afastada Dilma Rousseff  reafirmou nesta terça-feira (16) a tese de que, caso seja confirmado seu impeachment, um “golpe de Estado” está em curso no país. Negando ter cometido crime de responsabilidade , a petista reafirmou a intenção de realizar, caso retome o mandato, um plebiscito para consulta à população a respeito de dois temas: reforma política e novas eleições presidenciais.

“Se consumado o impeachment sem crime de responsabilidade, teríamos um golpe de Estado. […] Entendo que a solução para as crises política e econômica que enfrentamos passa pelo voto popular em eleições diretas. A democracia é o único caminho para a construção de um Pacto pela Unidade Nacional, o Desenvolvimento e a Justiça Social. É o único caminho para sairmos da crise”, disse Dilma na carta intitulada “Mensagem ao povo brasileiro e ao Senado Federal: A democracia há de vencer”.

Leia o discurso:

A presidente reiterou que apoiará a realização de uma consulta à população para a convocar novas eleições: “Estou convencida da necessidade e darei meu apoio irrestrito à convocação de um plebiscito, com o objetivo de consultar a população sobre a realização antecipada de eleições, bem como sobre a reforma política e eleitoral”, acrescentou.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s