PF deflagra 6ª fase da Operação Acrônimo


A Polícia Federal deflagrou na manhã desta terça-feira (16) a sexta fase da Operação Acrônimo, que apura esquema de financiamento ilegal de campanhas políticas e tem o governador de Minas Gerais, Fernando Pimentel (PT) entre os principais investigados. Nesta etapa, os alvos são a construtora JHSF e o instituto de pesquisa Vox Populi. Agentes da PF cumprem mandados de busca e apreensão e condução coercitiva em Minas Gerais e em São Paulo.

Os investigadores querem descobrir se o empresário Benedito de Oliveira Neto (conhecido como Bené) e o governador de Minas intermediaram empréstimo do BNDES para a JHSF. Além disso, há suspeita de que a campanha do governador tenha recebido verba irregular do instituto Vox Populi.

Em maio, a Procuradoria-Geral da República (PGR) apresentou ao Superior Tribunal de Justiça (STJ) denúncia contra Pimentel, acusado de corrupção e lavagem de dinheiro. O caso corre sob segredo de Justiça e é relatado pelo ministro Herman Benjamin.

Bené, apontado como o operador de recolhimento de recursos para Fernando Pimentel, também foi alvo da denúncia da PGR. Ele está preso desde abril e firmou acordo de delação premiada com a Justiça, em troca de redução de pena. Bené relatou ter repassado R$ 10 milhões em propina ao governador.

(Aguarde mais informações)

POR CONGRESSO EM FOCO
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s