Luislinda Valois é nova secretária da Igualdade Racial


Foi publicado no Diário Oficial da União desta segunda-feira (13) a nomeação da desembargadora Luislinda Dias de Valois Santos para assumir a Secretaria Especial de Políticas de Promoção da Igualdade Racial (Seppir), órgão vinculado ao Ministério da Justiça. Conforme adiantou este site, o nome da desembargadora aposentada, considerada a primeira mulher negra a se tornar juíza no Brasil, vinha sendo defendido pelos partidos que integram a base aliada do governo Temer para comandar a Seppir.

Natural de Salvador (BA), neta de escravo, filha de um motorneiro de bonde e uma passadeira e lavadeira, Luislinda tem reconhecida atuação no movimento negro. A desembargadora se graduou em Direito pela Universidade Católica de Salvador, em 1978. Ela também foi professora do Colégio Militar de Salvador.

Luislinda foi procuradora-geral do Departamento Nacional de Estradas de Rodagem (Dner), hoje Dnit (Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes), antes de passar em primeiro lugar em um concurso para a Advocacia-Geral da União (AGU).

Tornou-se juíza em 1984, adotando o uso de colares de candomblé em suas audiências. Foi autora da primeira sentença de condenação por racismo no país, em 1993. Criou, em 2003, o projeto Balcão de Justiça e Cidadania, para resolução de conflitos em áreas pobres de Salvador.

Em 2011, Luislinda foi promovida a desembargadora do Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA), conquista que a fez conhecida nacionalmente. É autora do livro O negro no século 21.

POR CONGRESSO EM FOCO

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s