O cantor  Zeca Pagodinho foi condenado a três anos de detenção em regime aberto por envolvimento em fraudes em contratos de dois shows em Brasília, ambos realizados em abril de 2008.

De acordo com o MPDFT, Zeca Pagodinho teve a pena convertida em prestação de serviços à comunidade e ao pagamento de multam em valor ainda a ser definido pela Justiça.

Além dele, outras quatro pessoas, funcionárias da empresa contratante e de serviços gerais, também foram acusadas e condenadas.

Além da acusação de fraude, o Ministério Público afirma que a ação também apontou que houve superfaturamento nas contratação dos eventos.

A defesa do cantor divulgou uma nota à imprensa para afirmar que a condenação de Zeca por dispensa ilegal de licitação é “absurda“. Segundo a defesa do cantor, Zeca Pagodinho assinou um contrato para realizar show em Brasília e para esse evento foi cobrado o cachê padrão e usual da época.

A acusações de superfaturamento também foram rebatidas pelo advogado do cantor, afirmando que não houve diferença entre apresentações anteriores e as realizadas nos eventos apurados.

Eu não acredito que Zeca Pagodinho soubesse dos “erros” de contrato. Porém, como beneficiário da grana, ele deve cumprir a sentença.