Raimundo de Almeida, de 49 anos, morava com as filhas de 5, 6, 10, 12 e 14 anos, além de três filhos homens, depois que se separou da esposa.

Ele inicialmente confessou que havia abusado sexualmente de duas meninas, mas exames comprovaram que todas foram abusadas, com o rompimento do hímen e com fissuras anais.

Ainda há a suspeita da polícia que Raimundo teria desconfiado de uma suposta gravidez da filha mais velha e teria dado um medicamento abortivo a ela.

As crianças voltaram à guarda da mãe e o suspeito segue preso na delegacia de Oiapoque, a 590 quilômetros de Macapá, e aguarda transferência para o Instituto de Administração Penitenciária do Amapá (Iapen).

Às vezes, a pena de morte faz uma falta!