Era dia 4 de setembro quando recebi um telefonema do produtor do CQC querendo me entrevistar. Eu já estava na rua e vestindo uma camiseta e bermuda quando marcamos a hora e o local. Sem tempo de me trocar e pentear o cabelo, o jeito foi encarar a câmera da Band do jeito que eu estava. A Mônica Iozzi me fez algumas perguntas pertinentes a OPS e o seu jeito “moleque” me deixou bem à vontade para respondê-las.
Não sou de tietar e nem faço questão em aparecer, mas a ocasião me fez esquecer disso tudo e acabei pedindo para tirar uma foto com ela. O meu celular (se é que se pode chamar aquilo de celular) não tinha memória suficiente, mas o produtor, muito gentilmente se ofereceu para fotografar.
E aí está a foto.
Um Grande Abraço à todos.